Pesquisa na Web

Pesquisa personalizada
SEJAM BEM VINDOS AO AGRO INFORMAÇÕES

quarta-feira, 6 de agosto de 2008

Deputados divergem sobre eficácia da medida

O 1º vice-líder do DEM, deputado Ronaldo Caiado (GO), criticou no plenário a Medida Provisória 432/08, acusando o atual governo de nunca ter desenvolvido qualquer negociação séria da dívida rural. "Foram só projetos estéreis, que nunca produziram nada", disse Caiado.

Ele citou como exemplo um projeto de renegociação relatado, há alguns anos, pelo deputado Eunício Oliveira (PDMB-CE). Segundo Caiado, esse projeto só produziu 36 renegociações em todo o País, "porque nenhum produtor rural conseguiu atender às exigências". Por outro lado, disse o parlamentar, "o confisco e o leilão de propriedades caminharam com velocidade ímpar neste governo".

Já o deputado Eduardo Valverde (PT-RO) acredita que a MP representa uma "solução com amplitude" para os problemas financeiros dos agricultores. Segundo ele, é por saber disso que a oposição quer obstruir a votação. "A oposição é contra a MP porque está sem base social, está com seu projeto perdido", afirmou.

Conjuntura internacional
O líder do PT, deputado Maurício Rands (PE), defendeu a votação da MP 432/08 argumentando que a conjuntura internacional recomenda acelerar o apoio do Estado à agricultura. "Esse é um pacote de mais de R$ 70 bilhões, que vai contribuir com o objetivo nacional de dar um choque de oferta na agricultura", disse Rands.

Ele acrescentou que as negociações evoluíram, que a proposta avançou muito e chegou a uma redução de 20% da multa por inadimplência, além de ter sido duplicado o prazo de pagamento. "Enquanto o Plenário não votar, os bancos não refinanciam", disse o líder, sustentando que a MP interessa à agricultura nacional, porque aumenta a competitividade.


Reportagem - Luiz Claudio Pinheiro
Edição - Marcos Rossi

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comente

Palavra-chave

Entre em contato comigo

Nome:

E-Mail:

Assunto:

Mensagem: